phone +351 253 439 840     email geral@osousa.pt
PT
Adicional ao IMI
Setembro 2017
Adicional ao IMI

O Adicional ao IMI tem de ser pago durante o mês de setembro. O cálculo do novo imposto é anual e é possível ficar isento em 2018.

As Finanças permitem a casais corrigir informação sobre património no âmbito do AIMI Mais vistas IMOBILIÁRIO A casa mais procurada do Airbnb em Portugal OE 2018 IRS desce para todos à boleia da sobretaxa e dos escalões EUA A herdade que Johnny Depp não consegue vender por nada FOGOS TRÁGICOS As imagens do inferno de chamas em Portugal OE 2018 O que mexe no seu bolso a partir de janeiro? O imposto surgiu este ano e deu origem a mais de 211 mil notas de pagamento, junto de proprietários (particulares ou empresas) de imóveis classificados como habitacionais ou terrenos de construção. A maioria destes contribuintes continuará a pagar o AIMI nos próximos anos, mas alguns conseguirão trava-lo, se usarem escapatórias previstas na lei.

Quem paga

O Adicional ao IMI incide sobre o valor patrimonial dos imóveis (afetos ou classificados como sendo de habitação e terrenos para construção) sendo pago por empresas e particulares. No caso das empresas, ficam de fora do alcance do AIMI todos os imóveis afetos à sua atividade, independentemente de atuarem o sector dos serviços, comércio, indústria ou outros. Junto dos contribuintes individuais, o novo imposto apenas opera quando o somatório do valor dos imóveis que detenham superar os 600 mil euros (valor que duplica para 1,2 milhões de euros quando ambos os elementos do casal ou da união de facto optam pela tributação conjunta).